Conheça as mudanças para a equivalência de tecnologia na LMP1 do FIA WEC

Pensando em mais competitividade entre os protótipos da LMP1 Híbridos e não Híbridos do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), a organização da competição anunciou recentemente evoluções para o seu procedimento de Equivalência de Tecnologia (EoT).

Os pontos foram discutidos e acordados entre as equipes que disputam a categoria. Toyota Gazoo Racing, Rebellion Racing e Team LNT acertaram as novidades antes mesmo dos testes oficiais, o Prólogo 2019, que aconteceu em Barcelona, na última semana.

Alterações para a Temporada 8 na LMP1

Peso
Os carros da Toyota correrão com 14 quilos adicionais em comparação com o peso que andaram durante as 6 Horas de Spa-Francorchamps, ou seja, mais 40 quilos em comparação com o peso mínimo estipulado no regulamento.

Capacidade do tanque de combustível
A capacidade do tanque de combustível será ajustada para garantir um número igual de voltas com limitação para todos os carros da LMP1 para cada etapa, incluindo Le Mans.

Tempo de reabastecimento
Em cada parada, os protótipos híbridos da LMP1 reabastecerão um segundo mais lento que os outros carros da categoria, para compensar a vantagem que possuem ao reiniciar o veículo no modo elétrico.

Equilíbrio de desempenho para os vitoriosos
Será introduzido um sistema extra de equilíbrio de desempenho para os carros vitoriosos, em que o desempenho de todos os modelos, sejam eles híbridos ou não, será ajustado antes de cada corrida levando em consideração os pontos marcados no Campeonato.

Essas novidades entrarão em vigor a partir da primeira prova da temporada, em Silverstone, na Inglaterra, entre os dias 30 de agosto e 1 de setembro. Para as 24 Horas de Le Mans, uma nova Equivalência de Tecnologia (EoT) específica para a prova será implementada usando os mesmos princípios das alterações adotadas para a temporada.

Por Rafael Bonizzi